Passei pela banca do TCC

A menos que não consiga tirar um 4,0 em Direito das Sucessões, daqui a um mês serei bacharel em Direito, e poderei tirar aquele estranho “(quase)” do meu cartão virtual. Há pouco mais de duas horas, passei pela banca examidora do TCC. A apresentação foi tranqüila, bem mais do que eu imaginava, e no fim fui aprovado. Filmei ela, ou quase isso, já que o celular, milimetricamente equilibrada sobre minha carteira, escorregou e filmou o teto em boa parte da apresentação. De qualquer maneira, o áudio, que é o que importa, foi capturado. Obviamente, colocarei esse material n’algum site de vídeos (ou áudio, estou me decidindo) em breve, bem como farei um resumo do meu trabalho, relacionado ao Direito do consumidor na Internet, aqui, neste blog.

O nervosismo vai embora ante uma boa preparação. Ensaiei a apresentação cerca de oito vezes nos últimos três dias, e isso foi crucial para eu ter tranqüilidade na hora da verdade. Muitos amigos da sala assistiram a defesa; a eles, meu muito obrigado pelo apoio. Minha orientadora, professora Fábia, teve uma atuação irretocável, tanto durante a elaboração do trabalho, quanto hoje. Me defendeu, exaltou os pontos positivo do trabalho, enfim, fez tudo que se espera de um bom orientador. Os professores da banca, Marcelo e Evandro, fizeram observações pertinentes, embora um pouco além do escopo que tentei implementar, mas que, ainda assim, valeram a pena. No geral, a apresentação foi um sucesso.

Restam agora algumas provas, e depois, adiós curso de Direito. Por muitas vezes, durante os anos de academia, desejei a chegada desse momento; em outros, duvidei que eu estaria lá, apto a receber o diploma. Até brinquei, dizendo que ele, o diploma, serviria a mim como um enfeite para a parede. Sinceramente? Como dizia o velho sertanejo chifrudo, o futuro é uma incerteza. Ainda não tenho planos para 2009 (aceito sugestões), exceto prestar o famigerado exame da OAB, que independente do que eu for fazer profissionalmente, é uma espécie de coroação da graduação, algo que todos lhe exigem e que, apesar de críticas e problemas, é um desafio a ser batido – e será.

Os sites que mantenho continuarão. Então, esperem novidades, aqui ou num fórum qualquer do interior do Paraná.

11 thoughts on “Passei pela banca do TCC

  1. De minha parte, agradeço as carinhosas palavras a mim dirigidas, porém ressalto que o papel do orientador é bastante singelo em qualquer que seja o nível do trabalho, graduação, especialização, mestrado, doutorado. O trabalho científico, qualquer que seja, é conquista pessoal de cada um, e decorre do amadurecimento do acadêmico dentro da área do conhecimento. Tanto quanto você, fiquei muito satisfeita da forma como as coisas correram durante a sua apresentação. Sua postura, volto a dizer, foi irretocável, demonstrou envolvimento com o trabalho, preparo para a atividade, responsabilidade com o compromisso assumido. Guardarei comigo, como uma das boas passagens de minha vida docente os trabalhos hoje desenvolvidos. Desejo a voce muitas felicidades em sua jornada que está prestes a recomeçar e recomeçará sempre em sua vida profissional. A vida é cheia de fins e recomeços. Se precisar, continuo disposição. Um grande abraço. Prof. Fábia

    • Oi Prof.ª Fábia,

      O papel do orientador talvez seja singelo, mas se considerarmos que a maioria dos docentes trata a orientação de monografia com displicência, sem dar a devida atenção da qual o acadêmico necessita, as boas atuações, como a sua em relação a mim, merecem destaque e congratulações.

      Agradeço, mais uma vez, as palavras amigas de incentivo e elogios, bem como a excelente orientação dada a mim. Obrigado!

      []‘s!

  2. Tendo conhecimento de sua satisfação com a apresentação de hoje, fico mais lisonjeado por ter participado dos trabalhos. Como já bem posto pela Fábia ao final de sua apresentação, o papel dos bancas é o de exatamente para confirmar a autoria do trabalho ( que no presetne caso não há que se questionar ), bem como tecer críticas e comentários. Observe-se, porém, que tais críticas são sempre feitas em caráter construtivo, especialmente quando se observa que o acadêmico tem condições pessoais de ter uma carreira brilhante. Dessa forma, as críticas ali tecidas, foram as mais sinceras possíveis visando somente o aprimoramento de seu trabalho e aproveitamento posterior de sua pesquisa, que tem tudo para se tornar a semente de outro tabalho maior. Parabéns e felicidades.

    • Oi Prof.º Evandro,

      Críticas construtivas, como as proferidas hoje por você e pelo Prof.º Marcelo, são sempre bem-vindas. A Prof.ª Fábia, após a conclusão dos trabalhos, bem disse que, tais críticas, as quais eu acredito que fugiram um pouco do escopo do trabalho, poderão muito bem serem reaproveitadas em eventuais especializações. De fato, os pontos abordados pela banca vão além do que propus no TCC, e podem ser o início de um projeto maior, mais abrangente e rico em termos de conteúdo.

      Correções de erros formais no trabalho escrito são igualmente importantes, e nesse ponto agradeço-o em especial, por ter apontado problemas mínimos, que passaram batidos por olhos cansados de tanto ler e reler aquelas páginas, mas que necessitam serem corrigidos antes da entrega definitiva do trabalho.

      Ratifico o que disse hoje, no início da apresentação: foi uma honra tê-lo como parte integrante da banca da minha apresentação do TCC. Obrigado pelas correções e complementos; eles foram de extrema valia.

      []‘s!

  3. Parabens Rodrigo! Amanhã farei a apresentação do meu TCC a banca..e esatava aflita até achar seu Post..simplismente fantástico! vc foi muito bem! Sorte e sucesso!!!
    E se Deus quiser, amanhã mesmo digo adeus ao curso de Sistemas de Informação…
    Meu tcc tem o resultado final que é um software implementado pro mim mesma… envolvi pesquisa teórica e tecnologica… enfim..espero que a banca leve em consideração todo meu trabalho e esforço!
    t+
    td de bom! ;)

Comments are closed.